Daniel no Rádio



Pernambuco registrou uma queda de 33,58% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram 551 homicídios do tipo, de acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS). Foram 366 mortes registradas em março, ou 185 mortes a menos que março de 2017. Os números foram divulgados neste domingo (15), como acontece todos os meses, no portal da SDS. É o menor número na série de 19 meses. Antes disso, o maior número havia sido 362 CVLI, em agosto de 2016.

De acordo com o secretário Antônio de Pádua, ainda não é motivo para comemorar. Ele afirma, no texto divulgado pela SDS, que é o terceiro mês consecutivo de reduções, mas "ainda estamos longe dos nossos objetivos, que são poupar o máximo de vidas que pudermos e aumentar a tranquilidade e sensação de segurança dos pernambucanos, do Litoral ao Sertão."

Durante o mês de março, não houve registro de CVLI em 89 municípios e 76 apresentaram reduções. No Recife, a redução entre março de 2018 e 2017 foi de 41,1% (56 em 2018, contra 95 em 2017). (FolhaPE)




Publicado por: Daniel Campos - 16/04/2018 - 07:35:13  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 4.50/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 4.5/5 (2 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A partir desta segunda-feira (16), cheques de qualquer valor passarão a serem compensados em um dia útil. Atualmente, os cheques de até R$ 299,99 demoram dois dias úteis para "cair" na conta das pessoas físicas, empresas, ou favorecidos. O novo prazo para a compensação nos cheques segue determinação da circular 3.859, publicada pelo Banco Central em novembro do ano passado.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a alteração no prazo foi possível após implementação da compensação por imagem, em 2011. O processo por imagem reduziu o tempo e os gastos com transporte, eliminando as trocas físicas que antes eram feitas.

Outro fator que contribuiu para a redução no prazo de compensação, segundo os bancos, foi queda no número de cheques liquidados no país. Em 2017, foram compensados 494 milhões de cheques, 85% menos que o registrado 1995, quando foram compensados 3,3 bilhões de cheques.

Mudanças em relação ao cheque especial também vão ocorrer, mas a partir de 1º de julho. Pelas novas regras, as instituições financeiras terão de oferecer ao consumidor uma alternativa mais barata para parcelamento do saldo devedor do cheque especial.

Quando o consumidor "entrar" no cheque especial, o banco deverá comunicá-lo imediatamente, por meio de alerta, sobre a contratação do produto e que se trata de uma modalidade de crédito de uso temporário.

Segundo a Febraban, o valor do limite de crédito do cheque especial deverá ser informado nos extratos de forma clara de modo a não ser confundido com valores mantidos em depósito pelo consumidor na conta-corrente. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 15/04/2018 - 22:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.33/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.3/5 (3 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O papa Francisco disse neste domingo (15) se sentir "profundamente preocupado" com "a incapacidade" de se chegar a uma ação comum destinada à paz na Síria.

Ao término da oração do Regina Coeli na Praça de São Pedro, no Vaticano, Francisco lamentou que "apesar dos instrumentos à disposição da comunidade internacional, custe chegar a uma ação comum a favor da paz na Síria e em outras regiões do mundo".

O papa afirmou que reza "incessantemente pela paz", convidou todas as pessoas de boa vontade a fazê-lo e fez um apelo "a todos os responsáveis políticos para que prevaleça a justiça e a paz".

O pontífice assim se pronunciou após a ofensiva coordenada por Estados Unidos, França e Reino Unido contra alvos militares na Síria em represália ao suposto ataque com armas químicas em Duma por parte do regime de Bashar al Assad. (G1)




Publicado por: - 15/04/2018 - 20:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.50/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.5/5 (2 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A chegada de Joaquim Barbosa (PSB) à corrida presidencial congestiona ainda mais o caminho que Geraldo Alckmin (PSDB) esperava percorrer na disputa deste ano. O último levantamento do Datafolha revela que, na largada, o ex-presidente do STF ocupa parte do eleitorado que foi a base política dos tucanos por duas décadas.

Estagnado nas pesquisas, Alckmin já observava os avanços de outros rivais sobre votos que considerava cativos. Jair Bolsonaro (PSL) agarrou os grupos antipetistas e eleitores mais ricos. Alvaro Dias (Podemos) abriu vantagem na região Sul.

Agora, Joaquim Barbosa firma suas bases em territórios que o PSDB esperava atacar para impulsionar seu candidato. O ex-ministro do Supremo apareceu com 17% das intenções de voto entre eleitores com curso superior, logo atrás de Bolsonaro. Enquanto isso, Alckmin patina nesse segmento, com apenas 6%.

O juiz do mensalão também rouba votos em tradicionais redutos geográficos e urbanos do tucanato. Nas grandes cidades, tem 12% contra 6% do pré-candidato do PSDB. No Sudeste, Barbosa marca 11%, empatado com o ex-governador de São Paulo.

O potencial de votos de Barbosa ainda é incerto. Acredita-se até que ele possa absorver parte dos votos do ex-presidente Lula. Por enquanto, seu melhor desempenho se dá em segmentos que têm acesso fácil à informação - justamente os grupos que costumavam votar no PSDB e, por ora, resistem a repetir a dose. (DATAFOLHA)




Publicado por: Daniel Campos - 15/04/2018 - 18:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.33/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.3/5 (3 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Após quatro meses parada na Câmara dos Deputados, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que limita o foro privilegiado a apenas algumas autoridades corre o risco de ser engavetada sem sequer ser discutida pela comissão especial.

O texto já foi aprovado no Senado e passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. O passo seguinte seria a tramitação na comissão especial criada em dezembro pelo presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ).

No entanto, à espera das indicações dos membros pelos partidos, o colegiado não foi sequer instalado. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 15/04/2018 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.75/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.8/5 (4 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (15) pelo jornal "Folha de S.Paulo" com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. Foram feitas 4.194 entrevistas entre 11 e 13 de abril, em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Cenário 1 (Se Lula for candidato, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles):

Lula (PT): 31%
Jair Bolsonaro (PSL): 15%
Marina Silva (Rede): 10%
Joaquim Barbosa (PSB): 8%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Ciro Gomes (PDT): 5%
Alvaro Dias (Podemos): 3%
Manuela D'Ávila (PC do B): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 1%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Henrique Meirelles (MDB): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
João Amoêdo (Novo): 0
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Boulos (PSOL): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 13%
Não sabe: 3%

G1




Publicado por: Daniel Campos - 15/04/2018 - 13:59:05  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (1 voto)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Nas últimas semanas, mais de 15% dos deputados federais mudaram de partido, de olho nas eleições de outubro. Impulsionada pelo fato de ter um integrante na presidência da Câmara, a bancada do DEM foi a que mais cresceu durante o período conhecido como janela partidária.

Ao todo, 85 deputados aproveitaram o prazo para se filiar a outros partidos sem correr o risco de perder seus mandatos, o que representa 16,5% dos 513 parlamentares da Casa em legendas diferentes das que iniciaram o ano de 2018.

Os democratas receberam a adesão de 14 deputados e apenas duas baixas. Quinta maior bancada da Câmara, o DEM está agora com 44 deputados, após ter iniciado a legislatura com menos da metade desse número: em 2015, eram 21 parlamentares filiados ao partido. (ABr)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 22:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (2 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O PT ingressou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com uma ação para proibir a divulgação da pesquisa Datafolha que foi a campo entre quarta e esta sexta-feira. O partido contesta seis dos nove cenários pesquisados, que não incluem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como candidato à Presidência da República.

Segundo a legenda, o Datafolha teve a intenção de "influenciar seus entrevistados na falsa ideia de inelegibilidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, induzir os entrevistados e, futuramente, quando da divulgação dos resultados da pesquisa, todo o povo brasileiro".

O partido argumenta que, além de colocar cenários com as candidaturas alternativas do ex-governador da Bahia Jaques Wagner e do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o instituto passa a impressão de que a candidatura do ex-presidente é "uma hipótese remota e distante, contrariando o fato concreto de que sua pré-candidatura está consolidada".

Condenado em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no processo do apartamento tríplex do Guarujá (SP), Lula estaria inelegível de acordo com o entendimento atual do TSE sobre a Lei da Ficha Limpa. Em outro ponto que incomodou o PT, o Datafolha questiona os eleitores do ex-presidente sobre em quem votariam caso o petista, atualmente preso, fique de fora da disputa. (VEJA.com)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 20:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (2 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O presidente Michel Temer afirmou neste sábado (14) na 8ª Cúpula das Américas, em Lima, no Peru, que o Brasil tem "profunda preocupação" sobre a escalada da violência na Síria. O presidente condenou o uso de armas químicas e disse que é "urgente" que todos os envolvidos se unam para cessar "tanto sofrimento", defendendo solução baseada no direito internacional.

"Eu quero manifestar a profunda preocupação do nosso país com a escalada do conflito militar na Síria. Já é, pensamos nós, passada a hora de se encontrarem soluções duradouras, baseadas no direito internacional, para uma guerra que se estende há tempos demais, e um custo humano elevado também demais", disse Temer durante discurso na cúpula.

Temer condenou, ainda, o uso de armas químicas e nucleares. "Condenamos, naturalmente, o uso de armas químicas, que é inaceitável. Essa é uma tese pregada, divulgada no nosso país há muito tempo. Mesmo a utilização de armas nucleares, de energia nuclear, no nosso caso não é proibida apenas pela ação do governo, mas é um caso de estado, já que está escrito na Constituição que armas nucleares e experiências nucleares apenas para fins pacíficos", afirmou o presidente.

Na madrugada deste sábado (14), a Síria foi alvo de bombardeio conduzido pelos Estados Unidos, França e Reino Unido a locais supostamente relacionados a armas químicas. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 18:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 1.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1.0/5 (2 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Ruas e avenidas de Bodocó, no Sertão de Pernambuco, estão alagadas no município. A chuva começou na madrugada da sexta-feira (13), e, em menos de 24 horas, choveu quase 70 milímetros na cidade. Rios e riachos transbordaram e a água invadiu as casas e moradores perderam móveis e eletrodomésticos. Há quase 60 anos, Bodocó não enfrenta uma enchente nessas proporções.

De acordo com a prefeitura do município, já são cerca de 817 pessoas desalojadas. Muitas delas, precisaram ser levadas para creches e escolas. "Muita gente desabrigada. E a gente já tá em alerta de certa forma pra contar com o apoio e a colaboração de muita gente, principalmente em Bodocó, pra que a gente possa recomeçar a vida de quem perdeu tudo. infelizmente é essa a situação", diz o cantor Flávio Leandro, que enviou uma mensagem através de um aplicativo.

A ponte que liga Bodocó a Ouricuri por pouco não foi levada pela força da água e corre o risco de desabar a qualquer momento, de acordo com o Bombeiro Civil, Júlio César Lima Pereira. "A água passou muito forte, teve uma parte que estourou, aí a pilastra cedeu e corre o risco muito grande dessa pilastra cair e derrubar a ponte, por isso foi interditado, ninguém passa. Por prevenção, porque ela pode cair já que ela tá cedida".

Os moradores que tinha saído da cidade ficaram sem ter como voltar para casa. "Eu fui resolver umas coisas na Caixa em Ouricuri e deixei minha filha na creche, de seis meses a menina, e tô doida pra voltar pra casa porque não tem quem pegue ela lá. Agora eu não sei como é que eu vou fazer, porque não tem passagem. Voltar pra ouricuri eu não vou voltar. já to aqui vou ficar aqui até o dia amanhecer". (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.50/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.5/5 (2 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O presidente da Rússia, Vladimir Putin, classificou neste sábado (14) de "agressão contra um Estado soberano" o ataque dos Estados Unidos e seus aliados contra a Síria, informa a agência Efe. Ele também acusou Washington de ajudar terroristas que atuam no país árabe. A Rússia é a maior aliada do regime sírio de Bashar al-Assad.

"Com as suas ações, os EUA pioram ainda mais a catástrofe humanitária na Síria. Eles levam sofrimento para a população civil e toleram os terroristas que torturam há sete anos o povo sírio", disse Putin, em comunicado divulgado pelo Kremlin.

Putin ainda pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, que será realizada neste sábado (14). O líder russo também negou que há evidências de uso de armas químicas no subúrbio de Douma. O suposto uso de armas químicas é uma das principais justificativas dos EUA e aliados para o ataque a Síria na noite desta sexta-feira (13).

Opositores sírios, agentes humanitários e paramédicos alegam que mais de 40 pessoas foram mortas no dia 7 de abril em um suposto ataque químico em Douma, cidade controlada por rebeldes na região de Ghouta Oriental, na periferia de Damasco, a capital da Síria. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 14:42:34  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.67/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.7/5 (3 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Antes de assumir a Presidência da República temporariamente nesta sexta-feira (13), a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, pautou a retomada do julgamento da ação que restringe o alcance do foro privilegiado no plenário para o dia 2 de maio.

O julgamento foi interrompido no ano passado, quando oito ministros votaram a favor de restringir o foro privilegiado. No entanto, o ministro Dias Tofolli pediu vistas para analisar melhor o processo. No último dia 27 de março ele devolveu o processo para a presidente do STF. Agora, ela decidiu incluir o assunto na pauta de maio. A de abril já estava fechada.

A restrição ao foro privilegiado é uma proposta do ministro Luís Roberto Barroso. Ele defendeu que a autoridade só tenha direito ao foro privilegiado em relação a atos praticados durante o seu mandato político ou cargo em curso. Ou seja, irregularidades praticadas anteriormente não teriam foro privilegiado e ficariam com a Justiça de primeira instância.

Apesar de ministros terem a permissão de mudar votos até o final do julgamento, a expectativa é que a proposta de Barroso tenha, no mínimo, maioria para sua adoção. Com isso, vários inquéritos tramitando hoje na Justiça, alguns inclusive da Operação Lava Jato, podem sair da esfera do Supremo Tribunal Federal e seguir para a primeira instância. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 11:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 1.75/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1.8/5 (4 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A Procuradoria-Geral da Prefeitura de Curitiba solicitou nesta sexta-feira (13) à Justiça Federal a transferência do ex-presidente Lula da sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba para um outro local, não sugerido.

A procuradora-geral do município, Vanessa Volpi Bellegard Palácios, alega que o fato de Lula estar preso na sede da PF tem gerado transtornos aos moradores e a funcionários da PF.

Segundo a Polícia Militar (PM), cerca de 400 militantes favoráveis a Lula acampam no entorno da Polícia Federal, na tarde desta sexta-feira.

No documento, a prefeitura diz que já "exauriu as providências administrativas e judiciais para o cumprimento da ordem judicial, mas não tem atribuição legal para o seu cumprimento, dependendo da Polícia Militar para tanto".

Também cita que o bairro no entorno da prisão, o Santa Cândida, tem moradores antigos e que a Superintendência da PF não tem estrutura para custodiar um ex-presidente da República.

A procuradora finaliza a petição solicitando a transferência para "o cumprimento da pena em local seguro e adequado às circunstâncias do caso, restabelecendo-se a ordem, o direito de ir e vir e a segurança da população, por ser medida de justiça!".

A Justiça Federal ainda não se manifestou sobre o pedido. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 09:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.20/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.2/5 (5 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A Procuradoria Geral da República apresentou denúncia nesta sexta-feira (13) contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), pré-candidato à Presidência da República, pelo crime de racismo. O filho dele, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) também foi denunciado por ameçar uma jornalista.

O crime de racismo é inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão de 1 a 3 anos mais multa. Na denúncia, Dodge pede que Bolsonaro pague R$ 400 mil por danos morais coletivos.

Por telefone, a defesa de Jair Bolsonaro disse considerar a denúncia "um movimento político" e afirmou que a acusação é "completamente vazia e sem nenhum fundamento". "A defesa vai provar que ele, de racista, não tem nada", disse a defesa. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 07:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (4 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Os Estados Unidos, o Reino Unido e a França anunciaram na noite desta sexta-feira (13) que lançaram um ataque em conjunto contra estabelecimentos de armas químicas na Síria, em resposta ao suposto ataque químico contra a cidade de Duma no dia 7 de abril. O regime sírio nega o uso de armas químicas, que são proibidas por convenções da ONU.

As forças aéreas e marinhas dos três países lançaram os primeiros ataques por volta das 21h de Washington (22h, no horário de Brasília), durante o pronunciamento do presidente americano Donald Trump na Casa Branca. Os sistemas de Defesa da Síria reagiram, atingindo 13 mísseis em Al Kiswah, nos subúrbios de Damasco.

O Pentágono anunciou que três alvos foram atingidos na Síria: um centro de pesquisa e produção de armas químicas e biológicas em Damasco, um armazém de armas químicas em Homs, a leste de Damasco - em que os EUA acreditam que estavam estoques de gás sarin - e uma base na mesma cidade que também teria armas químicas. Por G1.




Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 00:45:52  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.17/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.2/5 (6 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Contrário à taxação de grandes fortunas e crítico do Bolsa Família, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ) disse que a distribuição de renda se faz por meio de melhorias na educação e defendeu a militarização das escolas.

"A maior distribuição de renda que se pode fazer é por meio do conhecimento. Você pega as escolas militarizadas, de Goiás e Amazonas. Percentualmente falando, são as que mais aprovam nas universidades. Tem disciplina. Temos de levar esse método pra outras escolas", disse Bolsonaro, durante entrevista coletiva em Boa Vista (RR) nesta quinta-feira (12).

"Nós temos de levar esse método pra outras escolas. Fiquem tranquilos que não dá pra colocar militares em todas as escolas, não tem militar pra tanta coisa", completou.

Foi a resposta à pergunta da reportagem sobre dados recentes do IBGE, segundo os quais 10% dos mais ricos concentram 43% do rendimento do país e o número de miseráveis aumentou em 1,5 milhão de pessoas.

Em Amazonas e em Goiás, os governos estaduais têm cedido a administração de escolas públicas à Polícia Militar. No estado do Norte, são oito estabelecimentos de ensino sob controle da PM. (Folhapress)




Publicado por: Daniel Campos - 13/04/2018 - 18:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.75/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.8/5 (4 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A juíza Isabel Cristina Gomes, do TRT-2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região) condenou o hospital Sírio-Libanês a pagar indenização por danos morais à médica Gabriela Munhoz, demitida por justa causa no dia 27 de janeiro de 2017, acusada de vazar informações sobre ex-primeira-dama Marisa Letícia. A esposa de Lula morreu dias depois.

Gabriela enviou mensagens no grupo do WhastApp "MED IX", formado por colegas da faculdade de medicina da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, onde se formou em 2009. Nas mensagens, ela conta que a ex-primeira-dama estava internada no hospital após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico de grau de nível 4 na escala Fisher (um dos mais graves) e que ela seria levada para a UTI.

Segundo a decisão judicial, o hospital alega que as informações sobre a internação da paciente foram repassadas antes da comunicação oficial pela instituição. A mensagem de Gabriela foi enviada às 19h23 do dia 24 de janeiro de 2017 e o boletim médico do hospital foi divulgado às 21h do mesmo dia. O hospital também declara que a médica revelou o procedimento ao qual a paciente estava sendo submetida, informação que só consta no boletim médico divulgado no dia 31 de janeiro, às 13h. (Folhapress)




Publicado por: Daniel Campos - 13/04/2018 - 17:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.40/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.4/5 (5 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) marcou para o dia 18 deste mês o julgamento dos embargos dos embargos de declaração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá (SP).

Os embargos dos embargos foram protocolados pela defesa de Lula na terça-feira (11), após a prisão do ex-presidente, no sábado (7), por ordem do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que não aguardou o julgamento do novo recurso na segunda instância.

Na ordem de prisão, Moro escreveu que considera que os embargos dos embargos deveriam ser extintos do ordenamento jurídico brasileiro por ter caráter "protelatório". Segundo o juiz, o objetivo do recurso seria somente o de adiar o cumprimento da pena de 12 e um mês de prisão a qual o ex-presidente foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. (ABr)




Publicado por: Daniel Campos - 13/04/2018 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.40/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.4/5 (5 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O setor de serviços avançou 0,1% em fevereiro na comparação com janeiro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, porém, recuou 2,2%, acumulando queda de 1,8% no ano. É o que aponta o levantamento divulgado nesta sexta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O ligeiro avanço na passagem de janeiro para fevereiro vem após uma queda de 1,9%, a mais intensa desde março de 2017. Entre as atividades que compõem o setor, somente a de serviços profissionais, administrativos e complementares registou alta, de 1,7%.

As demais quatro atividades vieram em queda, sendo a de serviços prestados às famílias (-0,8%) a de maior impacto. As demais são serviços de informação e comunicação (-0,6%), transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,3%) e outros serviços (-0,7%). (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 13/04/2018 - 12:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.57/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.6/5 (7 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, assume a Presidência da República nesta sexta-feira (13). Segundo o STF, Cármen Lúcia deverá despachar do Palácio do Planalto, sede da Presidência.

A ministra tem previsão de ficar no exercício da Presidência entre a tarde desta sexta e o sábado, já que o presidente Michel Temer vai ao Peru para participar da Cúpula das Américas.

Como o Brasil não tem vice-presidente no momento, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira, são os seguintes na linha sucessória. Contudo, eles também realizam viagens ao exterior.

Rodrigo Maia embarcou nesta quinta (12) para o Panamá. Lá, ele participa de reunião do Parlatino, o parlamento latino-americano. A previsão é de retorno também no sábado.

Eunício embarcou para uma visita oficial ao Japão, com previsão de retornar apenas no fim de semana seguinte. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 13/04/2018 - 11:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.20/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.2/5 (5 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



«Primeira «Recentes 1 2 3 4 [5] 6 7 8 9 ... Antigas» Última»