Daniel no Rádio



O ex-prefeito Isaac Carvalho aproveitou agenda na imprensa juazeirense nesta quarta-feira, 4, para anunciar que se despede do cargo de assessor de Planejamento e Parcerias Estratégicas da Prefeitura de Juazeiro, função que ocupou desde março de 2017 a convite do prefeito Paulo Bomfim. Em cumprimento à legislação eleitoral, a desincompatibilização será oficializada nesta quinta-feira, 5.

Acompanhado por vereadores e lideranças comunitárias, Isaac informou que passa a se dedicar à pré-candidatura a deputado federal atendendo a uma solicitação do diretório estadual do PC do B e também assegurou que está apto a concorrer a qualquer cargo público. "Mas antes disso, no dia da despedia como servidor da Prefeitura, cumprirei agenda administrativa acompanhando o prefeito Paulo Bomfim durante visita do Governador Rui Costa, que estará em Juazeiro inaugurando obras, assinando a ordem de serviço para a construção da Policlínica Regional, entre outras importantes pautas".

Fazendo um balanço das suas principais ações à frente da pasta de Planejamento, Isaac Carvalho lembrou que ajudou o prefeito a viabilizar recursos e a desenvolver projetos para as áreas de infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento econômico.

"Paulo vem dando continuidade ao projeto iniciado em 2009 e desenvolvendo novos projetos com muita dedicação e trabalho. Tenho plena confiança de que ele realizará uma gestão até melhor que a minha. Foi por isso que aceitei o seu convite para ajudá-lo nessa pasta e conseguimos, entre outras importantes conquistas, viabilizar a primeira faculdade de medicina, que chega para potencializar o município como pólo de educação, além de num futuro próximo, aumentar a oferta de médicos para o nosso sistema de saúde", ressaltou.

Após responder perguntas de diversos ouvintes, Isaac explicou o motivo que o fez colocar o nome à disposição do partido para disputar uma vaga na Câmara Federal. "Esse projeto conta com o apoio da população e de várias lideranças municipais e regionais porque Juazeiro e demais municípios do norte baiano sentem a necessidade de uma representação no cenário político nacional com foco no desenvolvimento regional. E essa é uma preocupação que sempre tive desde quando era prefeito, pois sei que a região só terá um crescimento sustentável quando isso acontecer de forma integrada", destacou. As informações são da Assessoria.




Publicado por: Daniel Campos - 05/04/2018 - 11:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Diante da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de negar o habeas corpus preventivo pedido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), afirmou que parte dos membros da Corte "se ajoelhou" e rasgou a Constituição. "Está escrito na Constituição, isso é inconcebível, era para o Supremo ser guardião da Constituição", disse.

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) disse que o resultado do julgamento no STF é "uma continuidade do golpe". Ela também argumentou que a Constituição foi desrespeitada. "É objetivo o texto constitucional, que diz que o cumprimento de pena é apenas depois do trânsito em julgado. E o pior é que o presidente Lula foi condenado sem nenhuma prova", disse.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) lamentou pelo ex-presidente Lula, mas ponderou que seria um retrocesso se o Supremo decidisse em sentido contrário. "É muito ruim, não é um sentimento bom, não gostaria que fosse assim. Mas a minha convicção não é para a pessoa, é por princípio", afirmou.

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse que, depois do voto da ministra Rosa Weber, que defendeu a rejeição do pedido de Lula, o brasileiro "respirou aliviado". "A negativa do habeas corpus reforça a tese de que o Supremo Tribunal Federal não se curvou à imposição política e manteve a decisão a favor da modalidade, da ética", disse.

O líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer, disse que a decisão do STF era "esperada por todo o Brasil". "O STF tomou a decisão que achou correta, à luz da Lei e à luz da Constituição Federal", afirmou. "Lula agora é assunto do passado, é assunto da Justiça. Não é mais assunto nem da política e tampouco do governo."

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), evitou fazer comentários sobre o julgamento. "O Supremo é um outro poder. Este poder respeita as decisões de outros poderes e não comenta as decisões de outros poderes", afirmou, ao ser questionado por jornalistas. (Folhapress)




Publicado por: Daniel Campos - 05/04/2018 - 10:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.07/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.1/5 (14 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A Faculdade UNINASSAU Petrolina, por meio do curso de Fisioterapia, promove neste sábado (07), Oficina de Acupuntura para os estudantes da Instituição. O evento tem o objetivo de preparar os alunos para o mercado de trabalho. O encontro acontece, às 8h, na faculdade.

A professora do curso de Fisioterapia da UNINASSAU, Denyse Brito, destaca que "a acupuntura é uma especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), que consiste na introdução de agulhas em pontos específicos do corpo, sendo mais uma área para atuação do fisioterapeuta". A oficina será ministrada pelo fisioterapeuta, Marcus Fernandes, e será dividida em dois momentos: teoria e prática.

A coordenadora dos cursos de Saúde, Karla Melo, pontua a importância da oficina. "As oficinas estimulam a prática profissional, agregam novos conhecimentos, além de proporcionar a troca de saberes entre alunos e profissionais", disse. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 05/04/2018 - 09:12:15  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (10 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por 6 votos a 5 o pedido de habeas corpus preventivo da defesa e com isso autorizou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O julgamento durou quase 11 horas, e o resultado foi proclamado na madrugada desta quinta-feira (5) pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia. Os advogados de Lula não comentaram. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que o resultado "foi do jeito que o Ministério Público pediu".

Agora, a execução da prisão depende do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que, em janeiro, condenou Lula a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guarujá (SP). (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 05/04/2018 - 07:49:09  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.10/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.1/5 (10 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A Petrobras anunciou nesta quarta (4) corte de 4,4% no preço do gás de cozinha vendido em botijões de 13 quilos, mais usado por residências. É o primeiro ajuste sob a nova política de preços para o combustível, anunciada em janeiro após uma sequência de altas no segundo semestre de 2017. De acordo com a estatal, a partir desta quinta (5) o preço médio do produto em suas refinarias será de R$ 22,13, contra os R$ 23,16 vigentes desde 18 de janeiro, quando a estatal anunciou a nova política com ajustes trimestrais.

A companhia não faz mais projeções sobre qual será o valor da queda para o consumidor. O valor cobrado pelas refinarias corresponde a 35% do preço final do produto -o restante são impostos e margens de distribuidores e revendedores. A mudança na política de preços foi anunciada pela empresa com o objetivo de evitar o repasse ao consumidor brasileiro de volatilidades internacionais dos preços do combustível. Desde junho de 2017, os preços vinham sendo reajustados mensalmente.

Naquele ano, o gás de botijão teve a maior alta em 15 anos: de acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço do produto ao consumidor final subiu 16,4%, com relação ao praticado no fim de 2016, já descontada a inflação. (Folhapress)




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 20:28:58  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.08/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.1/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A licença maternidade de 180 dias, já praticada por empresas públicas e algumas privadas, está mais perto de ser uma realidade para todas as mulheres. Foi aprovado, nesta quarta-feira (4), na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 72/2017, que amplia o prazo da licença-maternidade de 120 para 180 dias.

Além do aumento da licença maternidade, o texto, de autoria da senadora Rose de Freitas (MDB-ES), também permite ao pai acompanhar a mãe do bebê em consultas e exames durante a gravidez. Como foi aprovado em caráter terminativo, caso não haja recurso para que a proposta seja analisada pelo plenário do Senado, o texto seguirá direto para a Câmara dos Deputados. "É uma medida que estimula a paternidade responsável, inserindo o genitor, desde os primeiros momentos, na rotina de cuidados com o seu filho que irá nascer", disse o relator da proposta, Paulo Paim (PT-RS).

Sobre a extensão da licença maternidade, o relator indicou dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, mostrando que bebês que ficam seis meses ao lado da mãe têm reduzidas as chances de contrair pneumonia, desenvolver anemia ou sofrer com crises de diarreia. Segundo o relator, o Brasil gasta somas altíssimas por ano para atender crianças com doenças que poderiam ser evitadas, caso a amamentação regular tivesse ocorrido durante os primeiros meses de vida. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 16:57:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 1.92/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1.9/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato, afirmou em nota à imprensa nesta quarta-feira (4) que os militares não devem impor sua vontade, e fez um chamado ao cumprimento fiel da Constituição.

Ele escreveu ainda: "[Hoje] Serão testados valores que nos são muito caros", em referência indireta ao julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no STF.

"Os Poderes constituídos sabem de suas responsabilidades perante a nação e devemos acreditar neles. Tentar impor nossa vontade ou de outrem é o que menos precisamos neste momento. Seremos sempre um extremo recurso não apenas para a guarda da nossa soberania, como também para mantermos a paz entre irmãos que somos. Acima de tudo, o momento mostra que devemos nos manter unidos, atentos e focados em nossa missão", escreveu Rossato.

O comandante afirmou que os militares, tanto os da reserva quanto os da ativa, não devem se empolgar em prejuízo das instituições. Nesta terça-feira (3), o comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, disse em postagens em rede social ser contrário à impunidade. A nota do comandante da Aeronáutica não faz referência ao colega do Exército. (Folhapress)




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 16:20:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.23/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.2/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O governo de Michel Temer vai decretar uma moratória para impedir a abertura de novos cursos de medicina no país. O prazo será de cinco anos. A portaria será assinada na quinta (5) pelo ministro da Educação, Mendonça Filho.




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 10:45:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.29/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.3/5 (14 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, petistas e integrantes de movimentos de esquerda organizam, para esta quarta-feira (4), o que chamam de uma vigília cívica e democrática durante o julgamento do habeas corpus apresentado ao STF (Supremo Tribunal Federal).

O objetivo é afastar imagem de truculência dos militantes ou de pressão sobre ministros do Supremo. Apesar da orientação para que se evite animosidade nas ruas, aliados do ex-presidente temem conflitos.

Segundo um de seus interlocutores, não se pode descartar ameaça de confronto dado o potencial explosivo do julgamento. Após pernoite no Rio, o ex-presidente passou a terça-feira, véspera do julgamento, no instituto Lula, onde recebeu a visita do presidente da Coteminas, José Gomes, filho do ex-vice-presidente José de Alencar.

Na saída, Josué não descartou nem admitiu hipótese de deixar o MDB para ocupar a vice da chapa do PT à Presidência. Segundo ele, os dois conversaram sobre o desempenho de Cristiano Ronaldo na disputa entre Real Madri e Juventus. "Ele não falou sobre julgamento", disse Josué. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 09:56:07  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 1.92/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1.9/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O presidente Michel Temer se reuniu nesta terça-feira (3), no Palácio do Jaburu, com os ministros do núcleo duro do governo, Eliseu Padilha (MDB-RS) e Moreira Franco (MDB-RJ), após declaração do comandante do Exército, Villas Boas, no Twitter, em "repúdio à impunidade".

A ordem no Planalto, até esta terça, era manter o silêncio oficialmente a respeito das declarações do general. Houve reações nas redes sociais.

Nos bastidores, interlocutores do governo avaliam que a frase de Villas Boas foi infeliz, principalmente porque ocorreu na véspera do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no STF.

Um pouco antes da declaração de Villas Boas, Temer recebeu no Planalto o filósofo Denis Rosenfield - cotado para o Ministério da Defesa e ligado ao comandante do Exército.

Temer tem boa relação com Villas Boas. Na última quarta-feira, fora da agenda oficial, o presidente foi à casa do general em Brasília à noite para um encontro reservado.

Procurado pelo blog, o ministro Carlos Marun (MDB-MS) disse, sobre a declaração de Villas Boas:

"O General Vilas Boas é um democrata. Demonstrou preocupação e pregou o respeito à Constituição. Em resumo, nada a comentar".




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 09:12:41  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A Executiva nacional do MDB baixou uma resolução obrigando que os estados de Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Roraima, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Pernambuco e Santa Catarina tenham candidatura própria ao governo do Estado. Na prática, a medida tira a autonomia do vice-governador Raul Henry, atualmente no comando do diretório estadual, e induz à possível candidatura ao governo de Fernando Bezerra Coelho (MDB).

A resolução foi publicada na reta final do embate jurídico entre Raul Henry e o presidente nacional do MDB, senador Romero Jucá, que pretende dar o controle do diretório para o senador Fernando Bezerra. O diretório foi dissolvido no final de março, mas uma ação interposta por Raul no Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu o resultado do processo que lhe afastou do comando.

O que está em jogo, na briga, é a posição que o MDB adotará na eleição desse ano - se será pela reeleição do governador Paulo Câmara (PSB) ou numa candidatura própria na Oposição. Também está em jogo o tempo de televisão do partido (que tem uma bancada de 52 deputados, a segunda maior da Câmara Federal), sendo um desfalque considerável para a Frente Popular e uma conquista invejável para o grupo das Oposições.

A determinação do MDB em lançar candidato próprio ao governo do Estado também vai de encontro à determinação da frente "Pernambuco quer Mudar", que havia deliberado por candidatura única e tinha entre os favoritos, além de FBC, o senador Armando Monteiro Neto (PTB). "Se a convenção partidária de nível inferior se opuser, na deliberação sobre coligações, às diretrizes legitimamente estabelecidas nesta Resolução, a Comissão Executiva Nacional poderá anular a deliberação e os atos dela decorrentes", aponta o documento. (Blog da Folha)




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 08:34:16  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.08/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.1/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O lançamento oficial da programação do São João da capital do Sertão já tem data, dia 16 de abril. Antes disso, a Prefeitura de Petrolina promoverá uma série de ações preparatórias para o divulgação do ciclo junino 2018. A primeira delas é uma mobilização pelas redes sociais oficiais do São João de Petrolina para chamar a atenção do público com postagens sobre as atrações já confirmadas para o evento.

Além das postagens misteriosas com dicas sobre os artistas que vão arrastar a multidão, em junho, no pátio Ana das Carrancas, a Prefeitura também já divulgou a nova marca do São João. A peça segue um padrão próximo ao do ano passado, com algumas alterações nas fontes das letras e um visual mais limpo com bandeirolas e um cenário de fundo que remete à festa junina e características do município sertanejo.

A fase preparatória do lançamento envolve as secretarias de Cultura, Turismo e Esporte; Governo; e Coordenadoria de Imprensa. A equipe também já está articulando artistas e a estrutura para o grande evento de lançamento do dia 16 de abril.

Segundo o prefeito Miguel Coelho, a antecipação da preparação do São João tem por objetivo facilitar o planejamento do evento e a atração de turistas. "Ano passado, fizemos o Melhor São João do Brasil, um evento que deixou de ser local e ganhou dimensão nacional. Em 2018, nossa ideia é consolidar isso e aumentar o fluxo de turismo e potencial de movimentação cultural e econômica. Por isso, estamos antecipando toda a divulgação e preparação para que os turistas possam se organizar melhor para compra de passagens, o comércio e a rede hoteleira se preparar com antecedência e, dessa forma, deixar a cidade pronta para um São João inesquecível", explica o prefeito. As informações são da Ascom.




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2018 - 07:50:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (10 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Micros e pequenas empresas que atuam em Pernambuco terão a oportunidade de ter seus projetos financiados. É que a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado (Facepe) está disponibilizando R$ 4,5 milhões para o apoio à pesquisa, desenvolvimento e inovação das instituições. Dentro da iniciativa, será destinado R$ 1 milhão para projetos vinculados à produção de energias renováveis e R$ 3,5 milhões para qualquer outra área de conhecimento.

Estão aptas a participar do edital microempresas ou empresas de pequeno porte de sociedade empresária, sociedade simples e empresa individual de responsabilidade limitada, além do empresário que se enquadra no artigo 966 da Lei nº 10.406.
Todas as categorias devem estar inscritas no Registro de Empresas Mercantis ou no Registro Civil de Pessoas Jurídicas com atividade em Pernambuco ano-calendário anterior à data da proposta de financiamento, com receita bruta igual ou inferior a R$ 360 mil. Para empresas de pequeno porte a receita bruta deve ser superior a R$ 360 mil, igual ou inferior a R$ 4,8 milhões.

Com crescimento de fontes de energias renováveis no Brasil, incluindo Pernambuco, a iniciativa tem como enfoque e tema prioritário o setor. O objetivo é incentivar o desenvolvimento de processos e produtos inovadores de geração de energia capazes de manter-se disponíveis durante um longo prazo, contando com recursos renováveis e permanentes, a exemplo da energia solar e eólica. A medida faz parte da estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado, como forma de ampliar a competitividade das microempresas e empresas de pequeno porte de Pernambuco.

As propostas devem ser enviadas até 14 de maio e os projetos aprovados terão duração de 18 meses. O edital pode ser encontrado no site da Facepe. Nos últimos dez anos, cerca de 180 projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnológico e inovação nas empresas pernambucanas foram apoiados pela Facepe, o que representou um aporte aproximado de R$ 55 milhões. (Folha de Pernambuco)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.69/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.7/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O fazendeiro Omar Coelho Vítor, beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de 2009, de dar ao réu o direito de ficar em liberdade até o processo transitar em julgado, nunca cumpriu pena. Seu recurso contra a condenação em segunda instância passou 12 anos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) até que, em 2014, o crime foi considerado prescrito. Até 2009, o colegiado dos ministros do STF nunca havia decidido sobre quando um condenado deve começar a cumprir pena. As duas turmas da Corte votavam caso a caso, com decisões divergentes muitas vezes.

O habeas corpus a favor de Vítor, morador de Passos (MG), foi o primeiro a ser analisado pelo plenário. Em 2009, por sete votos a quatro, venceu a tese de fazer valer a presunção de inocência mesmo depois da decisão de segunda instância, quando já não estão mais em jogo as provas apresentadas contra o réu. Os tribunais superiores, como o STJ e o STF, julgam apenas falhas processuais de aplicação de leis, jurisprudências ou de interpretação da Constituição.

Apenas em fevereiro de 2016 a decisão foi reavaliada pela Corte, passando a valer a interpretação atualmente em vigor, de que as penas podem começar a ser cumpridas a partir do encerramento do processo em segunda instância. No dia 4, ao julgar o habeas corpus de Lula, a discussão pode voltar à mesa no Supremo. (O Globo)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 15:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.08/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.1/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O Congresso de Ciências da Comunicação da Região Nordeste - Intercom Nordeste acontecerá na Universidade do Estado da Bahia, campus de Juazeiro nos dias 05, 06 e 07/07. O evento que reúne pesquisadores, profissionais e estudantes da área de comunicação é o maior desta natureza e atrai uma média de dois mil participantes anualmente.

Em sua vigésima edição o Intercom Nordeste deste ano tem como tema Diversidades, Gênero e Comunicação. A programação do evento conta com oficinas, painéis temáticos, exposição de produtos laboratoriais, palestras e mesas redondas sendo portanto, três dias de intensa troca de experiências e debates.

Os interessados em participar do congresso com apresentação de trabalhos tem até o dia 23/05 para efetuar sua inscrição, já para se inscrever como ouvinte e ter acesso a toda programação as inscrições seguem até 18/06. Os valores e regras de submissão de trabalho estão no site do evento www.intercomnordeste2018.com.br

No site, o público terá acesso também a informações sobre a cidade de Juazeiro, localizada no norte da Bahia e sobre a Universidade do Estado da Bahia, que no campus III abriga o curso de Jornalismo em Multimeios, além de outros cursos de graduação e pós-graduação.

Pontos turísticos, aspectos culturais, dicas de passeio e muitas outras informações estão presentes no site, assim como nas redes sociais (instagram e facebook). Estes são os canais de informação e interação com finalidade de apresentar a Uneb e Juazeiro (BA) aos congressistas. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 14:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 1.77/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1.8/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O presidente do PSB, Carlos Siqueira, confirmou ao GLOBO a filiação do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa ao partido na próxima sexta-feira, mas disse que ainda falta uma "eternidade" para a sigla definir se ele será candidato à Presidência da República ou não. Barbosa entrará no PSB no último dia possível para a filiação, após uma série de idas e vindas em torno da decisão de entrar para a política.

O presidente do PSB pondera, no entanto, que primeiro Joaquim ingressará no partido, e que só depois, às vésperas das convenções partidárias, a sigla irá pensar sobre uma eventual candidatura presidencial. Pelo calendário eleitoral, é na convenção que o partido confirma suas candidaturas. O prazo para a realização das convenções é de 20 de julho a 5 de agosto.

"Primeiro ele vai se filiar. Depois vai pensar sobre candidatura, e o partido também vai pensar. Temos até 5 de agosto, é quase uma eternidade", disse Siqueira.

Barbosa pontuou 5% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha, divulgada em janeiro. Primeiro negro a ocupar uma cadeira na mais alta corte da Justiça, ele foi relator do mensalão, que condenou 24 réus, entre eles o ex-ministro da Casa Civil de Lula, José Dirceu. No meio político há quem diga que ele foi o "primeiro Moro", em referência ao juiz Sérgio Moro, que ganhou notoriedade durante a operação Lava-Jato.

Ainda não foi definido o local de filiação de Joaquim Barbosa ao PSB, mas será na sede do partido em Brasília ou em São Paulo. (O Globo)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 13:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.19/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.2/5 (16 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A reforma ministerial do governo de Michel Temer pode dificultar as negociações de quem será vice na chapa do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), pré-candidato ao Palácio do Planalto. Partido interessado na aliança com o parlamentar, o PR mantém o apoio ao governo.

De acordo com o ex-ministro dos Transportes Maurício Quintella Lessa, o PR continua ao lado de Temer, que já admitiu que será candidato ao Palácio do Planalto. "O partido continua na base do governo. Dá apoio ao presidente não só do ponto de vista administrativo, mas também político", afirmou ao HuffPost Brasil.

Quintella deixou o comando do Ministério dos Transportes nesta segunda-feira (2) e retomou o cargo de deputado federal pelo PR. Ele irá disputar uma vaga no Senado por Alagoas.

Em seu lugar, assumiu Valter Casimiro, diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) desde 2015, indicado pelo partido.

A troca foi acertada em reunião do ex-ministro com Temer e com o ex-deputado Valdemar Costa Neto, um dos caciques da legenda. Quintella nega que a sigla irá formalizar uma aliança com Bolsonaro. (HuffPost Brasil)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 12:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.65/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.6/5 (17 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal decidiu bloquear nesta quarta-feira, 4, o acesso ao Supremo Tribunal Federal (STF) e dividir a Esplanada dos Ministérios entre manifestantes contra e a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por causa de protesto convocado para acompanhar o julgamento do habeas corpus do petista. A estimativa dos organizadores é que 20 mil pessoas compareçam à Esplanada.

O bloqueio está previsto no Protocolo Tático Integrado das Manifestações, criado em abril do ano passado. O plano será acionado na madrugada de quarta-feira, impedindo o trânsito de veículos nas vias N1 e S1 do eixo monumental. Apenas o gramado e as pistas da Esplanada dos Ministérios ficarão livre às passeatas.

Mesmo assim, haverá uma divisão dos grupos por grades vazadas, com um cordão de policiais militares entre elas. A separação dos manifestantes no gramado central vai desde a Catedral de Brasília até a Alameda dos Estados, que fica em frente ao Congresso Nacional. (Estadão)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 11:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 1.42/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1.4/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Começa nesta segunda-feira (2) às 10h o prazo para os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pedirem a isenção da taxa de inscrição da prova. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) espera que cerca de 4 milhões de pessoas peçam a isenção da taxa neste ano. O prazo termina no dia 11 de abril.

Em 2018, o Enem completa 20 anos e pela primeira vez o pedido de isenção da taxa de inscrição será feito antes do período de inscrição. Até o ano passado, os dois atos eram feitos simultaneamente. Também pela primeira vez, os candidatos que tiveram a isenção no ano passado e faltaram aos dois dias de prova terão que justificar a ausência para ter a gratuidade novamente.
Segundo a diretora de Gestão e Planejamento do Inep, Eunice Santos, o objetivo é garantir mais oportunidade para os jovens que necessitam da isenção, mas também garantir maior cuidado do dinheiro público e o desenvolvimento de uma consciência mais ética no cidadão. "Vamos fazer isso com mais critério e mais responsabilidade", disse ela.

Para todos os casos de solicitação de isenção da taxa de inscrição, o participante deverá ter documentos que comprovem a condição declarada, sob pena de responder por crime contra a fé pública e de ser eliminado do exame. Se a solicitação de isenção for negada, ainda é possível recorrer da decisão, na Página do Participante, entre os dias 23 e 29 de abril.

A aprovação da isenção da taxa de inscrição não significa que o participante já está inscrito no Enem 2018. As inscrições deverão ser feitas das 10h do dia 7 de maio às 23h59 de 18 de maio deste ano, pelo site do Enem. (ABr)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 10:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.21/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.2/5 (14 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Policiais militares dispensaram testemunhas dos assassinatos da vereadora do Marielle Franco (Psol) e de seu motorista Anderson Gomes na noite de 14 de março, segundo reportagem do jornal O Globo. De acordo com duas pessoas ouvidas pelo jornal, logo depois do assassinato, policiais do 4º Batalhão da PM, de São Cristóvão, chegaram ao local do crime e ordenaram que todo o mundo se afastasse, com exceção da assessora da vereadora, que estava no carro e sobreviveu. Ambas afirmaram que agentes sugeriram que todos - inclusive as testemunhas - fossem para casa.

Segundo o relato de duas testemunhas presentes, o carro em que Marielle estava foi fechado por um Cobalt de cor prata e quase subiu no meio-fio. Em seguida, dizem, um homem negro sentado no banco traseiro colocou o braço para fora e apontou uma arma que parecia ter um silenciador.

As testemunhas dizem não ter visto um segundo veículo na emboscada - imagens de câmeras de segurança haviam identificado que o carro de Marielle foi seguido por dois veículos desde a saída de um evento na Casa das Pretas, na Lapa. Após os disparos, o Cobalt saiu em disparada pela rua Joaquim Palhares.

Marielle e Anderson foram mortos por volta das 21h30 do dia 14 de março no bairro do Estácio, no centro do Rio. Os criminosos fugiram sem roubar nada, indício de que o crime foi premeditado. Segundo o chefe da Polícia Civil, Rivaldo Barbosa, a morte pode ter sido uma "execução", mas a investigação segue sob sigilo. (Agências)




Publicado por: Daniel Campos - 03/04/2018 - 09:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.42/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.4/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



«Primeira «Recentes ... 3 4 5 6 7 [8] 9 10 11 12 ... Antigas» Última»