Vaticano congela fundos de clérigo suspeito de lavagem de dinheiro

O Vaticano informou nesta sexta-feira que tinha congelado os fundos pertencentes ao clérigo suspeito de lavagem de dinheiro, e que a investigação poderia ser estendida a outras pessoas. O Monsenhor Nunzio Scarano, que tem laços estreitos com o Banco do Vaticano, foi preso no mês passado, acusado de contrabandear € 20 milhões em dinheiro da Suíça para a Itália.

Scarano, conhecido como Monsenhor 500 pelas notas altas na carteira, trabalhava como contador da administração financeira do Vaticano e já estava envolvido em outra investigação realizada por juízes do Sul da Itália. Ele foi detido junto com Giovanni Zito, um agente do serviço secreto italiano, e o corretor financeiro Giovanni Carenzio.

O religioso teria dado € 400 mil ao agente secreto para lhe ajudar a levar o dinheiro ao país. O advogado, no entanto, afirma que a soma nunca deixou a Suíça. Embora o Banco do Vaticano não tenha sido implicado diretamente no caso, a instituição está sendo investigada separadamente por suspeita de lavagem de dinheiro.


Publicado por: Daniel Campos - 00/00/0000 - 12:40:00

 


Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar

Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.31/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.3/5 (16 votos)

 

 

COMENTÁRIOS