Novo presidente do PR, Anderson Ferreira também pediu votos para Aecio Neves, Paulo câmara e Marina Silva

Além de uma carta em repúdio pelo afastamento de Inocêncio Oliveira da presidência do PR em Pernambuco, por votar em Aécio Neves, com a nomeação do deputado federal Anderson Ferreira para substituí-lo, o grupo do deputado federal Inocêncio divulgou, no começo da tarde, divulgou várias fotos mostrando que o sucessor também pediu votos para Marina e agora estaria pedindo votos para Aécio Neves, nas ruas do Recife, por ser integrante da Frente Popular.

A mudança criou uma crise grande e sem precedentes no partido local.

"A desculpa para afastar Inocêncio não vale para Anderson Ferreira? Ele precisa dizer em quem vai votar, em Aécio ou em Dilma. O que foi feito foi uma falta de respeito com um ex-presidente da Câmara dos Deputados. Fomos pegos de surpresa, foi sorrateiro, sórdido, covarde. Vamos tentar negociar, vamos depois para o jurídico e se não resolver vamos sair em massa", declarou o deputado federal eleito Sebastião Oliveira.

O deputado estadual Alberto Feitosa também cobrou uma posição do novo líder. "Qual a posição dele? Vota em Dilma ou vota em Aécio? Vai estar ao lado de Paulo Câmara e Fernando Bezerra Coelho ou não vai estar? Eu acredito que o voto evangélico, onde ele atua, não é o voto da Dilma, o voto do PT", observou, não sem antes frisar que, nesta semana que passou, o deputado federal estava em Brasília e não ligou para Inocêncio Oliveira para tratar da substituição.

Na carta-repúdio, a manobra foi classificada como uma "intervenção arbitrária, injusta, incoerente e desrespeitosa" do senador Alfredo Nascimento, presidente nacional do PR.

A Direção Nacional do PR justificou a destituição de Inocêncio pelo fato de ele apoiar o senador Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da corrida presidencial. Nacionalmente, a legenda integra a coligação da presidente Dilma Rousseff (PT).

No primeiro turno, o PR de Pernambuco fez campanha para a ex-senadora Marina Silva (PSB); inclusive Anderson Ferreira.

Na carta-repúdio, o grupo de Inocêncio Oliveira pede que a destituição seja revista. O deputado federal eleito Sebastião Oliveira (PR) diz que deste essa quinta (16), quando a destituição foi comunicada, tem tentado falar com Alfredo Nascimento sem sucesso. Ele é primo de Inocêncio e vai substituí-lo na Câmara Federal em 2015. (Jamildo)


Publicado por: Daniel Campos - 17/10/2014 - 18:02:14

 


Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar

Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.15/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.1/5 (41 votos)

 

 

COMENTÁRIOS