Humberto se defende de acusações: "Absurdas e mentirosas"

Após ser acusado de ter recebido propina durante o período em que esteve à frente do Ministério da Saúde, o senador Humberto Costa (PT), líder da Oposição no Senado Federal, considerou "absurda, irresponsável e mentirosa" a denúncia.

Em acordo de delação premiada, o ex-subsecretário de Saúde do Rio César Romero apontou que Humberto recebia os recursos indevidos do empresário Miguel Iskin, sócio da empresa Oscar Iskin e atuante no segmento de próteses e material cirúrgico.

O senador, ainda segundo a nota, desconsiderou "a declaração dada por alguém que ele não conhece, a respeito de algo jamais citado por quem quer que fosse depois de mais de uma década do fim de sua gestão à frente do Ministério.

"As mudanças feitas na portaria mencionadas na delação do réu ocorreram após a saída de Humberto Costa do comando da pasta", relata a assessoria do petista. (Folha de Pernambuco)


Publicado por: Daniel Campos - 09/11/2017 - 14:00:00

 


Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar

Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.0/5 (5 votos)

 

 

COMENTÁRIOS