Putin acusa EUA de ajudarem terroristas com seu ataque contra a Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, classificou neste sábado (14) de "agressão contra um Estado soberano" o ataque dos Estados Unidos e seus aliados contra a Síria, informa a agência Efe. Ele também acusou Washington de ajudar terroristas que atuam no país árabe. A Rússia é a maior aliada do regime sírio de Bashar al-Assad.

"Com as suas ações, os EUA pioram ainda mais a catástrofe humanitária na Síria. Eles levam sofrimento para a população civil e toleram os terroristas que torturam há sete anos o povo sírio", disse Putin, em comunicado divulgado pelo Kremlin.

Putin ainda pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, que será realizada neste sábado (14). O líder russo também negou que há evidências de uso de armas químicas no subúrbio de Douma. O suposto uso de armas químicas é uma das principais justificativas dos EUA e aliados para o ataque a Síria na noite desta sexta-feira (13).

Opositores sírios, agentes humanitários e paramédicos alegam que mais de 40 pessoas foram mortas no dia 7 de abril em um suposto ataque químico em Douma, cidade controlada por rebeldes na região de Ghouta Oriental, na periferia de Damasco, a capital da Síria. (G1)


Publicado por: Daniel Campos - 14/04/2018 - 14:42:34

 


Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar

Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.67/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.7/5 (3 votos)

 

 

COMENTÁRIOS