Sífilis em gestantes cresce 65% em PE; estratégia é tratar os homens

Com aumento de 65% de casos em gestantes, 21% em recém-nascidos e 20% na população em geral, a sífilis em Pernambuco segue a tendência nacional de epidemia. Os percentuais foram verificados na comparação entre 2016 e 2017 e fazem parte do acompanhamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES) para a doença. Os números dão um alerta sobre a dimensão que a infeção sexualmente transmissível (IST) vem alcançando no território.

Apenas no ano passado, mais de 6,5 mil indivíduos foram infectados. Várias estratégias, desde a prevenção, entrando no diagnóstico e tratamento, estão sendo iniciadas e reforçadas no enfrentamento. Um dos principais focos está nos homens. Ontem, a ONG Aids Healthcare Foundation (AHF) inaugurou, no Recife, a Clínica do Homem para ampliar as testagens de terapias contra IST/Aids.

A Prefeitura da Capital criou, em alguns serviços, turnos extras noturnos com foco no público masculino onde as testagens também têm protagonismo. Ainda no Recife, a Secretaria Municipal de Saúde contratará mais 120 profissionais para o programa de prevenção, diagnóstico e tratamento da sífilis. Se em anos anteriores a explosão da doença estava atrelada ao desabastecimento nacional da penicilina benzatina, o cenário atual carrega múltiplos fatores que vão desde ausência de prevenção, negligência dos sintomas a falhas de tratamento. (Folha de Pernambuco)


Publicado por: Daniel Campos - 15/05/2018 - 16:00:00

 


Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar

Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.25/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.3/5 (4 votos)

 

 

COMENTÁRIOS