Daniel no Rádio




Testemunha de defesa de Antonio Palocci, o ex-ministro da Justiça do Governo Dilma Rousseff (PT) José Eduardo Cardozo afirmou, nesta segunda-feira (18), sempre ter tido uma "excelente relação" com o companheiro do Partido dos Trabalhadores (PT).

Cardozo, que foi depor em favor de Palocci em março deste ano, avaliou que o correligionário, hoje preso e delator, é "um homem de uma inteligência e uma capacidade de articulação como poucas vezes vi". "E inclusive com uma qualidade na política que é saber controlar suas emoções para agir com frieza e atingir os objetivos a que se destina", disse em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

"Eu sempre tive uma excelente relação com o Palocci. Nos aproximamos bastante na campanha de 2010. Eu, ele e José Eduardo Dutra éramos conhecidos como os três porquinhos, porque eu estava bem mais gorducho do que eu estou hoje, tinha 21 quilos a mais. E então, naquele momento nós vivíamos o cotidiano. E eu sempre tive uma excelente relação pessoal com o Palocci. Acho o Palocci um homem inteligentíssimo", analisou, ao ser indagado sobre a relação entre eles.

Questionado, então, se ele poderia ser considerado um "simulador", Cardozo foi enfático: "Eu diria o seguinte: ele é uma pessoa que sabe calcular os fins e os meios na sua ação".

O ex-ministro da Justiça, no entanto, diferenciou Antonio Palocci do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Cardozo disse ter uma inimizade com o peemedebista desde a época de parlamentar, apesar de reconhecer a capacidade de estrategista do opositor. "Reconheço que o Eduardo Cunha era um homem inteligente, um homem frio, determinado e muito trabalhador. Agora, do ponto de vista ético, francamente...", disse. (Blog da Folha)




Publicado por: Daniel Campos - 18/09/2017 - 19:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.33/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.3/5 (3 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Pouco antes da meia-noite desse domingo (17), nos últimos minutos como chefe do Ministério Público, Rodrigo Janot mandou a última mensagem aos procuradores, na qual afirma que "escroques" ainda ocupam cargos no país.

"Espero que a semente plantada germine, frutifique e que esse trabalho coletivo de combate à corrupção sirva como inspiração para a atual e futuras gerações brasileiros honrados e honestos", afirmou.

"Precisamos acreditar nessa ideia e trabalhar incessantemente para retomar os rumos deste país, colocando-o a serviço de todos os brasileiros, e não apenas da parcela de larápios egoístas e escroques ousados que, infelizmente, ainda ocupam vistosos cargos em nossa República."

Na mensagem, enviada pelo sistema interno do Ministério Público, Janot deseja boa sorte à sucessora, Raquel Dodge, mas destaca que não vai transmitir o cargo e enfatiza que assumiu a Procuradoria-Geral da República depois de ser eleito o primeiro na lista tríplice da categoria -ela ficou em segundo lugar e foi indicada pelo presidente Michel Temer. O mais votado foi o subprocurador Nicolao Dino, aliado de Janot. (Folhapress)




Publicado por: Daniel Campos - 18/09/2017 - 16:12:50  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 4.50/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 4.5/5 (2 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A defesa do presidente Michel Temer pediu nesta sexta-feira (15) ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que a denúncia contra o presidente e integrantes do PMDB seja devolvida à Procuradoria-Geral da República (PGR).

Caso o ministro atenda ao pedido, a denúncia volta à PGR, que estará, a partir de segunda-feira (18), sob novo comando: Raquel Dodge sucederá o atual procurador-geral, Rodrigo Janot, que deixa o cargo após quatros anos à frente do Ministério Público Federal (MPF). Na petição, o advogado Antonio Claudio Mariz, representante de Temer, alega que as acusações referem-se a um período em que presidente não estava no cargo. De acordo com a Constituição, o presidente da República não pode ser alvo de investigação sobre fatos que aconteceram antes de assumir a chefia do governo.

"Entretanto, da leitura da peça vestibular [petição inicial], exsurge [destaca-se] que quase todos os supostos fatos delituosos narrados e imputados ao Sr. Presidente da República são anteriores ao seu mandato, razão pela qual, nos exatos termos do Artigo 86, § 4º, da Constituição Federal, o chefe da Nação não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções", argumentou Mariz. (ABr)




Publicado por: Daniel Campos - 16/09/2017 - 09:05:41  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.60/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.6/5 (5 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O ex-ministro Antonio Palocci afirmou, em negociação de delação premiada, que fez entregas de dinheiro vivo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em pelo menos cinco ocasiões. O dinheiro teria sido entregue pessoalmente por Palocci a Lula, em pacotes de R$ 30 mil, R$ 40 mil ou R$ 50 mil. A informação foi revelada pela revista "Veja" e confirmada pela reportagem.

Palocci fez as declarações ao negociar um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. O relato sobre as entregas a Lula está nos anexos do acordo -uma espécie de sumário do que o delator irá contar, caso o acordo seja fechado. Não há prazo para o compromisso ser fechado nem certeza se a informação será mantida na versão final do acordo.

As quantias entregues a Lula eram destinadas a despesas pessoais do ex-presidente, segundo o relato do ex-ministro. Valores mais elevados eram entregues no Instituto Lula, por meio do ex-assessor de Palocci, Branislav Kontic -conforme ele já havia relatado em depoimento ao juiz Sergio Moro, na semana passada.

As propinas, segundo o ex-ministro, integravam a conta-corrente que o PT tinha com a empreiteira Odebrecht, expressa na planilha "Programa Especial Italiano", do setor de Operações Estruturadas da empresa. "Italiano" é uma referência a Palocci. (Folhapress)




Publicado por: Daniel Campos - 15/09/2017 - 22:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.0/5 (6 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Por meio de nota enviada à imprensa, o vereador e líder da oposição Paulo Valgueiro teceu duras críticas ao saber que um integrante do diretório municipal do PMDB de Petrolina havia protocolado junto ao PMDB Nacional um pedido de dissolução da Executiva Estadual de Pernambuco.

Surpreso, Valgueiro, que também é presidente do partido no município, afirmou seu total apoio ao PMDB estadual e acredita que o atual assessor especial da gestão atual, Orlando Tolentino, além de participar como secretário do governo do ex-prefeito Julio Lossio, não tem legitimidade para tal pedido, uma vez que "decidiu romper o acordo recíproco assumido com os demais pré-candidatos e migrou para apoiar o candidato do PSB, militando contra o PMDB". 

Leia a nota completa:

"Diretório Municipal do PMDB de Petrolina manifesta seu apoio irrestrito ao Diretório Estadual

Foi com muita surpresa que o Diretório Municipal do PMDB de Petrolina recebeu a notícia de que um dos seus filiados havia protocolado junto ao PMDB Nacional um pedido de dissolução da Executiva Estadual de Pernambuco.

Maior surpresa foi saber que a argumentação utilizada no pedido foi o não crescimento do Partido em Pernambuco.

Cabe informar à Direção Nacional que nas últimas eleições o PMDB de Pernambuco apresentou um importante crescimento em número de prefeitos eleitos, vice-prefeitos e vereadores e que esse crescimento teve a contribuição do Diretório Estadual de Pernambuco.

Mas um outro registro precisa ser feito. Se teve alguém que não contribuiu em nada para o crescimento do Partido foi, exatamente, o Sr. Orlando Tolentino. Contrariando os princípios democráticos, Tolentino, que por oito anos foi secretário do governo de Julio Lossio, não tendo sido escolhido pelo grupo como o candidato a prefeito de Petrolina, decidiu romper com o acordo de apoio recíproco assumido com os demais pré-candidatos e migrou para apoiar o candidato do PSB, militando contra o PMDB.

Assim sendo, um filiado ao PMDB que milita na campanha de um candidato de outro partido, não pode ter legitimidade para opinar sequer no seu Diretório local, muito menos no Diretório estadual.

Imaginem se cada um dos filiados de um partido político, ao ter seus interesses pessoais contrariados, resolver pedir a dissolução dos seus diretórios. Certamente, todo dia teremos um diretório dissolvido.

Assim sendo, o Diretório Municipal do PMDB de Petrolina vem prestar total e irrestrita solidariedade ao Diretório Estadual de Pernambuco que sempre respeitou as decisões locais, o que só fortaleceu o espírito democrático do PMDB, como deve ser.

Da mesma forma, esperamos que a Executiva Nacional repense as suas decisões e mantenha incólume o Diretório Estadual de Pernambuco, respeitando a história de luta do nosso Presidente Estadual, Raul Henry, e do Deputado Federal Jarbas Vasconcelos, sempre em prol do crescimento e fortalecimento do Partido em níveis municipais, estaduais e federais, respeitando os princípios democráticos que norteiam o PMDB desde a sua criação, ao tempo em que reiteramos o apoio ao Diretório Estadual de Pernambuco.

Paulo Valgueiro

Vereador do PMDB e Líder da Oposição

Presidente do Diretório Municipal do PMDB de Petrolina"




Publicado por: Daniel Campos - 14/09/2017 - 09:28:24  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.33/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.3/5 (6 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Em depoimento na Justiça Federal de Curitiba nesta quarta-feira (13), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o ex-ministro de seu governo Antonio Palocci "mentiu" em depoimento ao juiz Sérgio Moro. "Eu vi o Palocci mentir aqui", afirmou. Lula chamou o ex-ministro de "calculista e frio" e disse que Palocci só citou seu nome para reduzir alguns anos de condenação.

Na ação, Lula é acusado de receber propina da empreiteira Odebrecht por meio da compra de um prédio para a nova sede do Instituto Lula e de um apartamento vizinho ao que mora em São Bernardo do Campo (SP).

Lula também afirmou a Moro:

Que não solicitou a compra do apartamento vizinho ao dele em São Bernardo do Campo.

Que visitou o prédio objeto da denúncia uma vez e que o achou inadequado.

Que as doações que o Instituto Lula recebeu da Odebrecht não eram propina.

Que as três denúncias apresentadas contra ele pela força-tarefa da Lava Jato são "ilações". (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 13/09/2017 - 23:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.50/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.5/5 (8 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Apesar da defesa emocionante, dura e muitas vezes convincente em relação a história do PMDB de Pernambuco, o presidente estadual da legenda, Raul Henry, não conseguiu, durante a reunião da Executiva Nacional do partido, hoje, em Brasília, evitar a abertura de um processo de dissolução do Diretório pernambucano.

Para ser aberto este processo, é preciso que algum integrante do diretório encaminhe o pedido à Executiva Nacional e este chegou através do militante Orlando Tolentino, de Petrolina, assessor do prefeito Miguel Coelho.

O presidente da Executiva Nacional, Romero Jucá, acatou o pedido e designou como relator o deputado Baleia Rossi (PMDB/SP), na foto ao lado. (Blog do Magno)




Publicado por: Daniel Campos - 13/09/2017 - 21:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.43/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.4/5 (7 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A permanência do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB), e do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), nas hostes do PSB se tornou um incômodo na sigla.

Após o ministro declarar que ficará no partido até o fim da janela eleitoral, o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, afirmou que o correligionário só tem duas saídas: pedir desfiliação ou a expulsão. O principal ponto de tensão é o fato de Fernando Filho ter sido lançado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) como possível candidato de um projeto de oposição ao Governo do Estado.

O dirigente criticou a antecipação das eleições por Bezerra Coelho e a tentativa de criar um projeto vinculado ao Governo Temer em Pernambuco.

"O problema é que está se querendo antecipar um debate eleitoral. O senador fez um movimento sórdido no PMDB, que temos toda a solidariedade pela forma truculenta e atrasada como ele (Bezerra Coelho) se movimentou. O povo não vai querer discutir isso agora. Mas discutir como vai pagar a conta de luz, que vai ficar mais cara com a privatização da Chesf, a venda do São Francisco e todas as medidas que o Governo que Fernando apoia quer implementar", bateu.

Em solidariedade ao PMDB de Pernambuco, que vem criticando a filiação de Fernando Bezerra Coelho no partido, Sileno Guedes não poupou o ex-correligionário.

Em alusão ao mote do projeto independente encabeçado por Bezerra Coelho de "inaugurar um novo tempo" em Pernambuco, o dirigente rebate que o parlamentar quer inaugurar um novo PMDB no Estado, sendo este o "PMDB que todo o dia está na televisão" - em referência às acusações de corrupção aos dirigentes nacionais do partido.

"O PMDB sempre foi um partido que trouxe orgulho a todo Pernambuco, mas Fernando Bezerra Coelho quer inaugurar um PMDB que todo o dia se vê na televisão", criticou. (Blog da Folha)




Publicado por: Daniel Campos - 13/09/2017 - 18:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.63/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.6/5 (8 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Se os dirigentes fortes do PMDB em Pernambuco não se posicionarem firmemente, a porta para entrada dos "Zumbis" do PSB na casa peemedebista estará aberta e, a tomada do partido é mais que certa. Com sede de ter o poder máximo do Estado na mão, Fernando Bezerra, já articula coisas mais fortes lá na alta cúpula para calar de vez os resistentes que, em Pernambuco não aceitam a vinda do senador para o partido.

Em Petrolina , os gritos de alegria, tomaram conta de alguns vereadores da Casa Plínio Amorim, que já dão por certo que essa resistência de Jarbas Vasconcelos, de Raul Henry e de tantos outros , é pura dor de cotovelo. Aliados antigos de Lóssio, ex-prefeito de Petrolina que ainda está no PMDB, fizeram como em épocas natalinas , mandando cartões, flores e até gracejos de "um beijinho para papai", enfim, essa turma age como se essa ida de Fernando Bezerra para o PMDB fosse uma coisa muito natural. Só que não!

Anos de história estão sendo vituperados, estão se tornando motivo de chacota, de humilhação por parte daqueles que não se importam com as pessoas, e só olham para quem de fato lhes interessa...Eles mesmos!

Sabe o que vai sobrar para Jarbas, Raul Henry e os resistentes? Um violão e um cachorro! Lembra da música das cantoras Simone e Simaria?, É assim que vão cantar os peemedebistas que não lutam com armas de verdade e, que não se posicionam. Esse vai ser a estrofe nas ruas.

"Pode ficar aqui sou eu quem vou partir
O que a gente construiu não é preciso dividir
Fizemos tantos planos, compramos tantas coisas
Mas o amor é longe disso
Precisamos de um tempo em relação a nós dois
Depois decidimos o final...

Se amanhã a gente se acertar, tudo bem
Mas se a gente não voltar posso beber, posso chorar
E até ficar no soro
Mas dessa casa eu só vou levar
Meu violão e o nosso cachorro"

Parece que essa vai ser a herança do PMDB em Petrolina e em Pernambuco. 

Por Cauby Fernandes




Publicado por: Daniel Campos - 13/09/2017 - 08:41:25  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.14/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.1/5 (7 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinou a abertura de um inquérito para investigar o presidente da República, Michel Temer, por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto no setor de portos.

Na decisão, Barroso afirma que existe razoabilidade em a Procuradoria-Geral da República considerar nos autos elementos suficientes para a instauração de inquérito.

Ele disse que as provas colhidas mostram que o ex-deputado e ex-assessor de Temer, Rodrigo Rocha Loures, menciona intermediários de repasses ilícitos para o presidente em troca de favorecimento da empresa Rodrimar. 

"Os elementos colhidos revelam que Rodrigo Rocha Loures, homem sabidamente da confiança do Presidente da República, menciona pessoas que poderiam ser intermediárias de repasses ilícitos para o próprio Presidente da República, em troca da edição de ato normativo de específico interesse de determinada empresa, no caso, a Rodrimar", escreve o ministro. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 12/09/2017 - 21:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.0/5 (6 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



"A Nova Semente da Câmara de Vereadores

O Prefeito Miguel Coelho, alegando contenção de gastos, realizou demissões em massa no Programa Nova Semente sob o argumento de que não precisava de tanta Sementeira para o cuidado com as crianças.

Além das demissões, o Prefeito também realizou a redução de horário de atendimento nas unidades, que deixou de ser integral e passou a ser parcial para a maioria das crianças assistidas pelo programa Nova Semente.

Porém, o mais curioso nessa história é que, enquanto uma sementeira que ganhava um salário mínimo perdeu o emprego, o Prefeito nomeou vários cargos comissionados com salários que variam entre R$ 5.343,00 e R$ 11.322,00. São diretores, assessores, secretários, cuja única função parece ser a de cuidar dos seus vereadores.

Hoje, na Câmara de Vereadores, está presente um Assessor do Prefeito para cada cinco vereadores. Alguns mais rebeldes, dando trabalho a dois Assessores.

Se esse número se repetisse nas creches, teríamos um cuidado de primeiro mundo com as nossas crianças.

Infelizmente, parece que a prioridade do Prefeito é a vigilância constante de seus vereadores e não o cuidado com as nossas crianças.

Um Novo Tempo, com velhas práticas. É lamentável.

Paulo Valgueiro - Vereador de Petrolina - PMDB"

O blog reserva espaço para quem se sentir prejudicado com a nota enviada pelo vereador da oposição, Paulo Valgueiro.




Publicado por: Daniel Campos - 02/09/2017 - 11:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.33/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.3/5 (6 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Após o encontro das principais lideranças do PSB de Pernambuco com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na semana passada, uma ponte institucional começa a ser erguida. A presidente nacional do PT, Gleisi Hofffman, procurou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, em busca de uma reaproximação entre as legendas, que estão afastadas desde 2013, quando os socialistas lançaram a candidatura do ex-governador Eduardo Campos à Presidência da República. O encontro ainda não tem data para ser realizado e dirigentes socialistas fazem questão de afirmar que não há questão fechada.

"Temos conversado com todas as forças que nos procuram. Não temos restrição ao diálogo", afirma o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. O dirigente descarta conotação eleitoral na reunião e garante que o pleito do ano que vem não está na pauta. "Não temos restrição, mas o que decorre do diálogo é outra história. (Uma aliança eleitoral) não está em pauta", garantiu.

A possibilidade da retomada da aliança entre as siglas, contudo, não está imune a resistência. Vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque descarta a possibilidade de uma aliança nacional devido ao tom de rivalidade das eleições de 2014, quando ele foi vice da ex-senadora Marina Silva (Rede). "Sobre aliança não vejo nenhuma possibilidade! O PT em 2014 foi muito cruel, agressivo e desrespeitoso com o PSB. Nossa memória não é curta!", avisou.

Ele também descarta a composição entre as siglas nos Estados. "Na maioria dos estados não vai ter aliança com o PT! A incompatibilidade ficou muito grande! A soberba do PT no governo deixou cicatrizes profundas. A falta de autocrítica e negação do passado não atrai mais o PSB. Aliás, o PT está com baixa audiência, é muito desacreditado", bateu.

Em Pernambuco, os encontros do governador Paulo Câmara (PSB) com o ex-prefeito Fernando Haddad e Lula reascenderam especulações sobre uma aliança. A leitura de alguns socialistas no Estado é que o cenário para o próximo pleito é imprevisível, mas a possibilidade de uma aliança entre as siglas dividem opinião. No Estado, inclusive, os dois partidos trocaram duras críticas nos últimos anos e se afastaram. (FOLHAPE)




Publicado por: Daniel Campos - 31/08/2017 - 18:57:06  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.75/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.8/5 (8 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Sem lideranças do PT pernambucano e após agenda intensa no Recife desde o fim da tarde, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu, na noite desta quinta-feira (24), com a viúva do ex-governador Eduardo Campos, Renata Campos, e políticos do PSB. O encontro durou cerca de duas horas, e o político saiu do local sem falar com a imprensa.

Lula chegou por volta das 21h30 à residência da família Campos, no bairro de Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife. Ele chegou em meio à festa de aniversário da filha de Eduardo e Renata, Eduarda, que completa 25 anos.

Vestindo uma camisa branca, Lula chegou de forma discreta, acompanhado da viúva do ex-governador petista de Sergipe, Marcelo Déda, além de assessores, num carro Fusion. Ele não deu entrevista.

Na casa, já se encontravam o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, entre outros políticos ligados ao PSB, partido da família Campos. Ao final, ele se despediu de forma calorosa e amistosa da família (veja o vídeo). (FolhaPE)




Publicado por: Daniel Campos - 25/08/2017 - 08:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.75/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.8/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O deputado estadual Lucas Ramos (PSB) concedeu uma longa entrevista ao Programa Nossa Voz na Rádio Grande Rio FM em Petrolina no Sertão de Pernambuco.

No ponto mais elevado da entrevista, Neya Gonçalves que comanda o programa questionou ao deputado Lucas sobre os rumores políticos do Ministro Fernando Filho em compor uma chapa na vice do governador Paulo Câmara que vai concorre a reeleição.

O deputado rasgou elogios e disse que Fernando Filho pode contribuir e muito na chapa majoritária. "Eu Acredito que Fernando Filho pelo potencial que tem, pelo projeto político que representa, deputado federal por três vez, ministro de estado de Minas Energia, eu acho que é um grande nome que pode contribuir muito para uma chapa majoritária", disse o deputado. As informações foram publicadas no Blog do Fabio Cardoso.




Publicado por: Daniel Campos - 01/08/2017 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.0/5 (6 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Segundo informações publicadas no blog do Fabio Cardoso, o ex-prefeito de Petrolina (PE), Julio Lossio (PMDB) está a marcar território visando às eleições de 2018.

Neste domingo (30), Lossio ao lado de aliados realizou uma verdadeira maratona pelo interior do município nas comunidades de Aranzel e Caititu. No verdadeiro ‘corpo a corpo' combinado com muitos apertos de mãos.

O médico e ex-gestor entrando em cena, mas sem confirmar a qual cargo irá disputar nas eleições do próximo ano.




Publicado por: Daniel Campos - 31/07/2017 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.43/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.4/5 (7 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Está marcada para esta quarta-feira (19), às 9h, a sessão especial do pleno do Tribunal de Contas para analisar a prestação de contas do governador Paulo Câmara do exercício financeiro de 2015. O relator do processo é o conselheiro Ranilson Ramos.

Nesta sessão especial, o TCE emitirá um parecer pela aprovação ou rejeição das contas, que serão julgadas pela Assembleia Legislativa, conforme determina a Constituição. Nesta análise, o Tribunal verifica apenas se o governador cumpriu os limites constitucionais em relação à saúde e à educação, se respeitou a Lei de Responsabilidade Fiscal no tocante ao endividamento do Estado e à despesa com pessoal, etc. Isso independente da prestação de contas que são feitas obrigatoriamente ao TCE por todas as unidades gestoras da administração direta e indireta, as quais são julgadas individualmente.




Publicado por: Daniel Campos - 18/07/2017 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.17/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.2/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo que envolve o caso da compra e reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ele foi condenado a nove anos e seis meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Além de Lula, outras seis pessoas foram condenadas no mesmo processo.

É a primeira vez, desde a Constituição de 1988, que um ex-presidente é condenado criminalmente. A sentença foi publicada nesta quarta-feira (12). Veja a íntegra da decisão de Moro.

"A prática do crime de corrupção envolveu a destinação de R$ 16 milhões a agentes políticos do Partido dos Trabalhadores, um valor muito expressivo", diz um trecho da sentença.

"O condenado recebeu vantagem indevida em decorrência do cargo de Presidente da República, ou seja, de mandatário maior. A responsabilidade de um Presidente da República é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes", diz Moro no texto da decisão.

Triplex no Guarujá

O que diz o MPF: A construtora OAS destinou à família do ex-presidente Lula um triplex no Condomínio Solaris, em frente à praia, em Guarujá. Antes de a empreiteira assumir a obra, o edifício era comercializado pela antiga cooperativa de crédito do Sindicato dos Bancários de São Paulo, conhecida como Bancoop, que faliu. A ex-primeira-dama Marisa Letícia tinha uma cota do empreendimento.

O imóvel, segundo o MPF, rendeu um montante de R$ 2,76 milhões ao ex-presidente. O valor é a diferença do que a família de Lula já havia pagado pelo apartamento, somado a benfeitorias realizadas nele.

Parte da denúncia é sustentada com base em visitas que Lula e Marisa Letícia fizeram ao apartamento, entre 2013 e 2014. Segundo procuradores, a família definiu as obras a serem feitas no imóvel, como a instalação de um elevador privativo.

O que diz a defesa: A defesa de Lula reconhece que Marisa Letícia tinha uma cota para comprar um apartamento no Condomínio Solaris. No entanto, diz que ela desistiu da compra quando a Bancoop faliu e a OAS assumiu o empreendimento.

Segundo os advogados, o apartamento 164 A está em nome da OAS, mas, desde 2010, quem detém 100% dos direitos econômico-financeiros sobre o imóvel é um fundo gerido pela Caixa Econômica Federal.

Sobre as visitas de Lula e Marisa ao apartamento, a defesa alega que eles queriam conhecer o imóvel e planejar uma possível compra. Afirmam, porém, que, mesmo com as benfeitorias realizadas pela construtora, a compra não foi realizada. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 12/07/2017 - 14:38:06  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.88/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.9/5 (8 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Após uma jornada de pouco mais de 6 meses no exterior, o ex-prefeito Julio Lossio estará de volta a Petrolina, cidade em que foi prefeito por oito anos, na próxima segunda-feira (3).

Lossio estava fora do país para fazer especializações nas áreas de Educação Infantil e Desigualdade Social, além de medicina. A informação foi dada pelo vereador e líder da oposição, Paulo Valgueiro (PMDB) em sessão na Casa Plínio Amorim.

Em postagem na sua página no facebook, Julio destacou sua chegada na maior cidade do Sertão Pernambucano. "Minha Petrolina estou chegando e comigo vou levando um coração cheio de saudade", destacou.




Publicado por: Daniel Campos - 30/06/2017 - 23:34:46  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.75/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.8/5 (8 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Uma pesquisa do instituto Datafolha foi divulgada nesta segunda-feira (26) pelo jornal "Folha de S.Paulo" com índices de intenção de voto para o primeiro turno da eleição presidencial de 2018. Veja os resultados dos oito cenários pesquisados:

Cenário 1 (com Alckmin):

Lula (PT): 30%
Jair Bolsonaro (PSC): 16%
Marina Silva (Rede): 15%
Alckmin (PSDB): 8%
Ciro Gomes (PDT): 5%
Luciana Genro (PSol): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 18%
Não sabe: 2%

Cenário 2 (com Doria):

Lula (PT): 30%
Marina Silva (Rede): 15%
Jair Bolsonaro (PSC): 15%
João Doria (PSDB): 10%
Ciro Gomes (PDT): 6%
Luciana Genro (PSOL): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 16%
Não sabe: 2%

Cenário 3 (com Joaquim Barbosa e Alckmin)

Lula (PT): 30%
Marina Silva (Rede): 15%
Jair Bolsonaro (PSC): 15%
Joaquim Barbosa (sem partido): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Luciana Genro (PSOL): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 14%
Não sabe: 2%

Cenário 4 (com Joaquim Barbosa e Doria)

Lula (PT): 29%
Marina Silva (Rede): 15%
Jair Bolsonaro (PSC): 13%
Joaquim Barbosa (sem partido): 10%
João Doria (PSDB): 9%
Luciana Genro (PSOL): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 1%
Branco/nulo/nenhum: 15%
Não sabe: 2%

Cenário 5 (sem PT)

Marina Silva (Rede): 22%
Jair Bolsonaro (PSC): 16%
Joaquim Barbosa (sem partido): 12%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Geraldo Alckim (PSDB): 9%
Luciana Genro (PSol): 3%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/nulo/nenhum: 23%
Não sabe: 3%

Cenário 6 (Com Haddad):

Marina Silva (Rede): 22%
Jair Bolsonaro (PSC): 16%
Joaquim Barbosa (sem partido): 13%
Geraldo Alckim (PSDB): 10%
Luciana Genro (PSol): 4%
Fernando Haddad (PT): 3%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 2%
Branco/Nulo/Nenhum: 25%
Não sabe: 3%

Cenário 7 (com Moro):

Lula (PT): 29%
Sergio Moro (sempartido): 14%
Marina silva (Rede): 14%
Jair Bolsonaro (PSC): 13%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Luciana Genro (PSol): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Ronaldo Caiado (DEM): 1%
Branco/Nulo/Nenhum: 15%
Não sabe: 2%

Cenário 8 (Sem alvos da Lava jato)

Marina Silva (Rede): 27%
Jair Bolsonaro (PSC): 18%
João Doria (PSDB): 14%
Ciro Gomes (PDT): 12%
Branco/Nulo/Nenhum: 26%
Não sabe: 3%

Rejeição no 1º turno

Lula (PT): 46%
Alckmin (PSDB): 34%
Bolsonaro (PSC): 30%
Haddad (PT): 28%
Ciro (PDT): 26%
Marina (Rede): 25%
L. Genro (Psol): 24%
Caiado (DEM): 23%
Moro (s/ part.): 22%
Eduardo Jorge (PV): 21%
Doria (PSDB): 20%
J. Barbosa (s/ part.): 16%

Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 3%

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e índice de confiança de 95%. O Datafolha ouviu 2.771 pessoas nos dias 21 e 23 de abril. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 26/06/2017 - 18:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.42/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.4/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Nesta quinta-feira (8), Paulo Bomfim assinou a nomeação da nova secretária de Saúde de Juazeiro, Fabíola Ribeiro. A solenidade foi realizada às 11h, no gabinete do prefeito, e contou com a participação de lideranças políticas, como o ex-gestor da pasta, Plínio Amorim, a vice-prefeita, Dulce Ribeiro e o presidente da Câmara de Vereadores, Alex Tanuri.

Na ocasião, Paulo Bomfim deu as boas vindas para a secretária e agradeceu a contribuição do ex-gestor da pasta. "Plínio Amorim com certeza está deixando um legado de muitas coisas boas à frente da Secretaria de Saúde. Agora é a vez de Fabíola Ribeiro fazer com que Juazeiro continue no rumo do desenvolvimento, cuidando cada vez mais das pessoas", afirma.

Fabíola Ribeiro aproveitou a oportunidade para agradecer ao prefeito pela confiança nela depositada. "Vou trabalhar com muita boa vontade e dedicação, pois sei que temos muito a oferecer para a nossa população. Pela primeira vez estou sendo secretária de Saúde, por isto, quero poder contar com o apoio, o cuidado e os ensinamentos de cada servidor", expressa.

O ex-gestor da pasta, Plínio Amorim, reafirmou seu compromisso com a gestão de Paulo Bomfim. "Acredito firmemente neste projeto de governo que se consolida e faz Juazeiro melhor a cada dia. Saio da secretaria de saúde, deixando um legado de planejamento qualificado, construído por toda equipe. Não tenho dúvidas que Fabíola é uma mulher qualificada, pronta e experiente para assumir a saúde", confia.

Perfil

A juazeirense Fabíola Ribeiro (37) é médica, formada pela Universidade Federal de Alagoas desde 2004. Dois anos depois, em Recife, ela se tornou especialista em Ginecologia e Obstetrícia pelo Imip. Já em 2007, Fabíola concluiu mais uma residência, dessa vez em Reprodução Humana, no Hospital Pérola Byingtoin, em São Paulo. Foi nessa mesma instituição que, em 2008, a médica se especializou também em Endoscopia Ginecológica. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 08/06/2017 - 21:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.43/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.4/5 (14 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



«Primeira «Recentes [1] 2 3 4 5 ... Antigas» Última»