Daniel no Rádio




Emirados Árabes Unidos buscam cientistas para 'espremer' nuvens

Com apenas 100 milímetros de chuva por ano e uma grande taxa de evaporação devido às altas temperaturas, os Emirados Árabes Unidos andam sedentos de um recurso "muito mais importante que o petróleo": a água doce, que serve para abastecer seus 9,5 milhões de habitantes e quase 3 milhões de turistas.

Assim reconheceu Sultan al-Jaber, ministro de Estado dos Emirados, e enviado especial de Água e Mudança Climática em uma área do planeta onde os aquíferos não se renovam e a situação é suscetível a piorar pelo aquecimento global, segundo advertiu uma recente pesquisa publicada na revista "Nature Climate Change", que considerou que o Golfo pode se tornar inabitável no final de século.

Nesse contexto, os Emirados buscam atrair os melhores pesquisadores do mundo especialistas em técnicas para estimular as nuvens para que ajudem a aumentar a quantidade de chuva.

Para isso, foi criado o Prêmio de Pesquisa para a Melhora da Chuva, dotado de US$ 5 milhões e que em sua primeira edição serão repartidos por 3 cientistas ganhadores: Musataka Murakami, pesquisador da Universidade de Nagóia (Japão); Linda Zou, do Instituto de Ciência e Tecnologia Masdar em Abu Dhabi; e Volker Wulfmeyer, diretor do Instituto de Ciências Físicas e Meteorológicas da Universidade de Hohonheim (Alemanha).

O prêmio, entregue durante a Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi, recebeu um total de 78 propostas científicas de 25 países diferentes.

No entanto, a ciência para a melhora da chuva não é nova nos Emirados, que desde 1990 possui um Programa Nacional de Pesquisa dedicado a esta matéria, que desde 2001 conta com a colaboração da Nasa e do Centro Nacional de Pesquisas Atmosféricas dos Estados Unidos, em Boulder (Colorado).

O programa é administrado pelo Centro Nacional de Meteorologia e Sismologia, pertencente ao Ministério das Relações Exteriores. (Agência EFE)


Publicado por: Daniel Campos - 23/01/2016 - 22:00:00

 


Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   

  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.65/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.7/5 (26 votos)

 

 

COMENTÁRIOS