Daniel no Rádio




Reforma política pode evitar inabilitação de Lula

Uma emenda apresentada pelo deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator da reforma política, permite que candidatos possam antecipar o registro de suas candidaturas e impede prisões oito meses antes do pleito.

A proposta é uma vacina contra a estratégia da direita brasileira, que pretende utilizar o Poder Judiciário como arma política para condenar Lula em segunda instância apenas com o objetivo de retirá-lo da disputa presidencial de 2018.

"É nossa arma contra esse período de judicialização da política", disse Cândido à coluna política do Estado de S. Paulo. "Estou pensando nesse momento conjuntural do Brasil, criando um contrapeso. É uma blindagem da política. Nós precisamos fazer alguma coisa."

"Para alterar o prazo que impede a prisão, o deputado criou a figura da habilitação prévia da candidatura. Pelo texto, o político terá entre 1.º e 28 de fevereiro do ano da eleição para solicitar o certificado à Justiça, que poderá concedê-lo até 30 de abril. Quando o certificado sai do forno, o candidato ganha um salvo-conduto que o livra de ser preso daquele momento até 48 horas depois do pleito. A exceção continua sendo a prisão em flagrante", informa ainda a coluna.

Lula lidera todas as pesquisas e tem chances de vencer até em primeiro turno, mas a nova etapa do golpe, que já depôs de forma ilegal a presidente Dilma Rousseff, visa impedi-lo de disputar o pleito de 2018. (247)


Publicado por: Daniel Campos - 15/07/2017 - 17:00:00

 


Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   

  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.50/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.5/5 (8 votos)

 

 

COMENTÁRIOS